Distúrbio do metabolismo lipídico: sintomas, causas e tratamento

O que é um distúrbio do metabolismo lipídico?

No caso de um distúrbio do metabolismo lipídico (dislipidemia), a composição dos lipídios do sangue é alterada. A forma mais comum de distúrbio do metabolismo lipídico é a hipercolesterolemia, na qual a proporção de colesterol LDL prejudicial se desvia da norma e aumenta. Como resultado, o colesterol HDL, o antagonista saudável, pode ser muito baixo.

Sintomas de uma dislipidemia

O que há de insidioso em uma dislipidemia? Na maioria dos casos, não há sintomas específicos. No entanto, um distúrbio do metabolismo lipídico de longa duração pode se manifestar através dos seguintes sinais:

  • Nódulos amarelos, marrons e avermelhados nas pálpebras e cotovelos
  • Anéis nublados ao redor da córnea do olho
  • Dor no abdômen, geralmente ao nível do fígado
  • Depósitos arteriais podem levar a problemas circulatórios nas pernas.

Causas de um metabolismo lipídico perturbado

No distúrbio do metabolismo lipídico, é feita uma distinção entre causas primárias e secundárias. A predisposição genética é considerada a causa primária de um distúrbio do metabolismo lipídico. Razões secundárias são doenças como diabetes tipo 2, hipotireoidismo ou obesidade, que tiram o equilíbrio lipídico de seu equilíbrio natural. Um estilo de vida pouco saudável também pode causar um distúrbio do metabolismo lipídico. As gorduras saturadas, em particular, encontradas em abundância em alimentos processados, como salsichas, fast food, laticínios com alto teor de gordura e produtos de panificação, têm um efeito negativo nos lipídios do sangue e aumentam a proporção de colesterol LDL.

Níveis elevados de lipídios no sangue representam um risco para a saúde porque são depositados como placas nas paredes dos vasos, o que pode levar a distúrbios circulatórios. Como resultado, o risco de doenças cardiovasculares, como arteriosclerose, trombose, ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral, aumenta.

Metabolismo lipídico restrito no hipotireoidismo

Como os hormônios tireoidianos controlam inúmeros processos metabólicos, o metabolismo da gordura pode ser alterado no caso do hipotireoidismo. Devido à falta de hormônios, menos gordura pode ser transportada do sangue para o fígado. O resultado é o aumento dos níveis de colesterol e triglicerídeos.

Eliminar a dislipidemia

Para que os níveis de lipídios no sangue caiam para um nível normal, uma mudança no estilo de vida é particularmente importante. Isso inclui repensar e otimizar seus hábitos alimentares anteriores: reduza sua proporção de ácidos graxos trans e substitua-os por ácidos graxos poliinsaturados mais saudáveis. Boas fontes de ácidos graxos ômega-3 saudáveis ​​incluem peixes oleosos, certos óleos vegetais de alta qualidade, como óleo de canola, nozes e sementes. O exercício regular também é essencial no caso de um distúrbio do metabolismo lipídico. Esportes de resistência regulares, como corrida, ciclismo ou natação, podem aumentar a proporção de colesterol HDL bom. Além disso, um distúrbio do metabolismo lipídico também pode ser reduzido com estatinas – dependendo do nível de colesterol LDL e do risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

Para evitar ao máximo um distúrbio do metabolismo lipídico, os médicos recomendam exames de sangue anuais a partir dos 35 anos. Um estilo de vida saudável também é a melhor medida de prevenção.

Vídeo: Alimentação saudável – esses alimentos reduzem os níveis de colesterol

Leave a Reply

Your email address will not be published.