Menstruação dolorosa? Experimente estas cinco coisas!

causa da dor menstrual

A dor menstrual ocorre quando o útero se contrai de maneira espasmódica. Este espasmo garante que o revestimento uterino seja derramado quando a fertilização não ocorreu. É feita uma distinção entre dor menstrual primária e secundária. A dor primária ocorre logo no primeiro período menstrual e dura até a menopausa. Geralmente não há doença. No entanto, essa dor é favorecida pelo estresse, baixo peso corporal e outros fatores. Fala-se de dor menstrual secundária quando os problemas só aparecem no decorrer da vida. Na maioria dos casos, doenças como endometriose, pólipos ou inflamação estão por trás disso. Embora a dor menstrual secundária deva definitivamente ser verificada por um médico, você pode tentar controlar a dor menstrual primária com remédios caseiros e mudanças no estilo de vida.

Dica 1: Evite tampões e copos menstruais

Os músculos do assoalho pélvico têm a capacidade de reter o sangue menstrual por algum tempo. As mulheres que praticam o sangramento livre muitas vezes aprendem a usar conscientemente esse mecanismo. Somente quando você está em um lugar tranquilo e seguro, os músculos se soltam automaticamente e o sangue pode drenar. No entanto, tampões e copos menstruais, que são mantidos no lugar pelos músculos, impedem que eles realmente soltem. Como resultado, muitas vezes acontece que a dor menstrual piora. Portanto, é útil usar absorventes ou roupas íntimas especiais de época como alternativa. Além disso, tente relaxar conscientemente e soltar o assoalho pélvico várias vezes. Também ajuda algumas mulheres a transformar o banheiro em um oásis de bem-estar com aromas, velas e música agradável durante a menstruação.

Dica 2: Relaxe

O estresse tem um grande impacto na percepção da dor. As queixas que já existem podem, portanto, ser agravadas por preocupações e problemas. Além disso, muitas jovens já esperam a dor das histórias contadas por outras mulheres e automaticamente ficam tensas. Portanto, tente integrar conscientemente as pausas na vida cotidiana e entender os padrões de pensamento que promovem o desenvolvimento do estresse. Tente meditação, ioga, exercícios de respiração ou rituais de relaxamento para aliviar a tensão. Às vezes ajuda respirar cuidadosamente no assoalho pélvico por alguns minutos e, assim, estimular os músculos envolvidos a se soltarem.

Dica 3: Diga não

Infelizmente, a menstruação ainda é um assunto tabu em muitos círculos. Em vez de dar a si mesmas o descanso e o relaxamento de que precisam, as mulheres se forçam a cerrar os dentes e seguir em frente de qualquer maneira. Claro, alguns eventos não podem simplesmente ser adiados – mas outros podem. Por exemplo, se você não quiser ter um fim de semana de festa luxuosa com amigos, cancele. O mundo não vai ficar parado por causa disso. Faça uma pausa no dia-a-dia e cuide-se. Cuidar de você reduz o estresse e garante que você passe pela menstruação mais relaxada e com menos desconforto.

Dica 4: Exercício

Esporte e exercício levam a uma melhor circulação sanguínea em todo o corpo e as cãibras podem ser aliviadas. Além disso, a falta de equilíbrio físico para um estilo de vida sedentário pode promover má postura. Se a respiração for superficial e incompleta, uma tensão adicional se acumula no corpo, o que também afeta os ovários. Quando o corpo está tenso, ele eventualmente tenta compensar a tensão com músculos e tendões que não foram projetados para acomodá-lo. Distúrbios do ciclo e dor podem ser o resultado.

Dica 5: Beba chá

Há uma variedade de plantas medicinais valiosas da natureza que podem ajudar a levar uma vida mais saudável com menos dor. Beber muito é particularmente importante durante o período: o líquido garante que o sangue possa drenar melhor. É ainda melhor usar chás de ervas, que têm um efeito antiespasmódico e assim aliviam a dor. Chás com orégano, tomilho e gengibre são adequados. O manto da senhora e o milefólio também podem ajudar. É ideal se você tomar as ervas durante todo o ciclo. Eles também ajudam a regular o ciclo menstrual e equilibram os hormônios.

Leave a Reply

Your email address will not be published.