Quando as mulheres têm medo dos homens

O que é androfobia?

Androfobia é uma fobia social e descreve o medo irracional e exagerado dos homens. As mulheres, em particular, são afetadas pela androfobia e percebem a proximidade e as situações íntimas como uma ameaça. Envolver-se em uma parceria íntima geralmente não é possível para essas mulheres. A fobia pode estar relacionada a diferentes tipos de homens ou ser restrita a determinadas situações. As mulheres afetadas geralmente mostram um comportamento de evitação e tentam evitar o contato com o sexo oposto, se possível. No entanto, esse comportamento revela-se difícil, principalmente na vida cotidiana e no trabalho. A androfobia afeta principalmente as mulheres, mas não exclusivamente – os homens também podem sofrer desse transtorno de ansiedade.

Medo dos homens: estes são os sinais físicos

Se os afetados encontram um “objeto de medo”, neste caso um homem, aparecem os sinais físicos típicos de pânico e o corpo percebe essa situação como um perigo. Em alguns casos, apenas o pensamento é suficiente para desencadear ansiedade ou desconforto. Os afetados se sentem particularmente ameaçados em lugares onde há mais homens. Estes incluem, por exemplo, estádios de futebol ou bares de cerveja.

Os sintomas físicos da androfobia são os seguintes:

  • Mal-estar geral
  • tremores e palpitações
  • Aceleração do pulso e sudorese
  • tontura e náusea
  • boca seca e ondas de calor
  • dificuldade ao respirar
  • desmaio

O medo dos homens: causas e tratamento

As mulheres que tiveram experiências negativas com homens são as mais afetadas. Podem ser experiências traumáticas, como abuso sexual na infância, ou causas comparativamente inofensivas, como rejeição do pai. Comportamentos ou gestos sexualmente obscenos por homens podem levar a um transtorno de ansiedade em mulheres jovens e inseguras. O tratamento da androfobia depende da gravidade e das causas. As mulheres afetadas devem procurar ajuda profissional de um psicólogo, pois a androfobia causa grandes prejuízos na vida cotidiana, no trabalho ou nos relacionamentos. A androfobia pode ser bem tratada com a ajuda de comportamental ou hipnoterapia.

Leave a Reply

Your email address will not be published.