Treinar o metabolismo da gordura: 3 dicas

O que é metabolismo lipídico?

A maneira como seu corpo queima energia tem um impacto significativo em seu desempenho atlético. Ele pode obter a energia para atividades físicas seja de carboidratos, proteínas ou gorduras. Os carboidratos são a fonte preferida de energia do corpo porque são mais fáceis de metabolizar. No entanto, quando os carboidratos se esgotam, o corpo usa proteínas e gorduras como fonte de energia.

A vantagem das gorduras é que elas têm uma densidade energética mais alta. Eles contêm mais de duas vezes a quantidade de energia em comparação com carboidratos e proteínas. Além disso, o armazenamento de carboidratos nas células é limitado, enquanto as gorduras têm um potencial energético quase infinito. Devido a essas enormes reservas, não há risco de que a gordura seja consumida durante o esforço físico intenso. Embora demore mais tempo para metabolizar a gordura, a energia adquirida fica disponível por muito mais tempo. Por causa disso, os atletas de resistência, em particular, tentam treinar seu metabolismo de gordura. O objetivo é, portanto, obter mais energia das gorduras em cargas mais altas. Aqui estão 3 dicas sobre como treinar seu metabolismo de gordura:

Como treinar o metabolismo da gordura?

1. Treinamento básico

O treinamento regular de resistência na faixa aeróbica pode levar a ajustes de treinamento associados a um aumento no metabolismo da gordura. Aeróbico significa “com oxigênio” e refere-se à geração de energia no corpo quando há oxigênio suficiente. A resistência aeróbica é a capacidade de se exercitar em intensidade moderada por longos períodos de tempo, como corrida, ciclismo, remo ou natação. Dependendo da aptidão pessoal, você deve treinar com uma frequência cardíaca entre 70 e 80 por cento da frequência cardíaca máxima. Nesta área, principalmente as gorduras fornecem a energia necessária.

2. Unidades de Jejum

O metabolismo da gordura também pode ser treinado com unidades de jejum. Treinar sóbrio significa restringir a ingestão de carboidratos por meio de exercícios quando a disponibilidade de carboidratos é baixa. Isso geralmente é alcançado não consumindo carboidratos antes ou durante o exercício. O corpo, portanto, decompõe a gordura corporal como combustível. As unidades de jejum podem, por exemplo, ser realizadas imediatamente após acordar e antes do café da manhã.

3. Duas sessões de treinamento com um curto intervalo de tempo

Um efeito semelhante pode ser alcançado completando unidades de treinamento com um intervalo de tempo relativamente curto seguido. Durante o primeiro treino (intensivo), os carboidratos são consumidos e os estoques de glicogênio nos músculos são esgotados. A segunda unidade deve então ser concluída em um ritmo moderado. O corpo agora só tem gorduras para a produção de energia.

Você também pode estar interessado em: Estimular o metabolismo: essas 4 dicas ajudarão

Fontes: hammer.de, loges.de, netzathleten.de, push-limits.de, tri-it-fit.de, gesundheit.gv.at

Leave a Reply

Your email address will not be published.